Lamparina

woman-1030920_1920

Era um típico final de tarde de abril. Fresco, com cheiro de promessas no ar. Um clima quase cafona, Luiza sabia. Não ligava. Nada ia afetar seu estado de espírito naquele dia. Tinha sido promovida depois de uma longa espera. Gabriel, seu amor e companheiro, a esperava em casa. A mesa já devia estar posta e ele sentado calmamente na sua poltrona favorita, lendo um livro e tomando um vinho, esperando pacientemente ela voltar para casa.

São momentos como esse que fazem a vida valer a pena, Luiza pensou. Cafona, de novo. Ela riu de si mesma. Estava se sentindo tão leve que decidiu fazer um caminho diferente. Queria caminhar pela beira do lago e aproveitar aquela brisa gostosa. Observar os casais apaixonados. Estava tão distraída que nem viu o obstáculo no caminho. Uma lamparina. Olhou para cima, ainda atordoada, diretamente para a luz recém-acesa.

Não devia ter feito aquilo. A lamparina a lembrou de um outro final de tarde de abril, fresco como aquele. Luiza, no entanto, não podia ser uma pessoa mais diferente. Ela era diferente hoje por causa daquele dia. Em apenas alguns minutos ela tomou a decisão que a mudaria para sempre. Ela deixou Luiz para trás e se tornou, de uma vez por todas, Luiza.

Ela, agora, pensa o que teria acontecido se tivesse sido dominada pelo medo e pela insegurança. Estaria ainda com Mariana, certamente. Ela era o seu porto seguro. Compreendia Luiz como ninguém. Luiza, nem tanto.

Mariana não resistiu à mudança. Apesar de Luiza ter insistido que ainda a amava, ela disse que aquilo tudo era muito estranho para ela. Queria casar, ter filhos. Estava preparada para escrever Mariana e Luiz no convite. Mariana e Luiza? O que sua mãe ia pensar?

A lembrança doeu no coração de Luiza. Mas ela estava acostumada com a dor. Por isso, apertou o cachecol no pescoço, acelerou o passo e seguiu em frente. Luiz morreu, Mariana foi embora, mas ela continuava viva, com uma vida nova em folha para viver, em um corpo que, finalmente, era seu.

(Conto inspirado por A Garota Dinamarquesa. Que filme, senhores, que filme!)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s